(Lc 24, 13-35)

Jesus Ressuscitado está connosco! Aleluia! Aleluia! Jesus vai connosco mas nem sempre os nossos olhos são capazes de O reconhecer. Foi isto que aconteceu a alguns discípulos de Jesus e que também algumas vezes nos acontece a nós. Mas na verdade é que, pela Sua Ressurreição, nós recebemos a graça de Ele estar sempre a nosso lado, de caminhar sempre connosco, ainda que os nossos olhos não o vejam e o nosso coração não o sinta. E esta é uma verdade que nos enche de alegria, de força e coragem, de consolo. O rei David cantava nos salmos e nós somos convidados a rezar no nosso coração: «O Senhor está sempre na minha presença, com Ele a meu lado não vacilarei. Por isso o meu coração alegra-se e a minha alma exulta e o meu corpo descansará tranquilo, confiado no Senhor».

Nem sempre temos os olhos do nosso coração e da nossa fé despertos para a presença do Senhor. E este é um presente de Páscoa que o Senhor nos quer dar! Quer dar-nos uns olhos de páscoa capazes de O ver, na fé, ao nosso lado, a caminhar connosco. Para ver Jesus precisamos de nos acostumar a olhar para dentro do nosso coração, para dentro das coisas, para dentro das pessoas. A nossa verdade está dentro, no nosso coração. Estamos habituados a olhar as aparências, as coisas por fora, mas Deus olha o coração, olha as coisas por dentro.

Como seria grande, muito grande a nossa alegria se víssemos sempre Jesus ao nosso lado, a caminhar connosco pelos caminhos da vida, a conhecer os nossos pensamentos e acções, os nossos desejos e sofrimentos. E esta alegria depende da nossa fé e do nosso esforço para aprendermos a olhar para Jesus, escondido em todas as coisas. Não podemos olhar para as pessoas e dizer esta é simpática aquela antipática, esta gosto e aquela não gosto. Temos de olhar para dentro delas e procurar ver o Jesus que nelas vive. Este é um desafio e um presente da Páscoa de Jesus à nossa vida! Abrir os olhos à Sua presença!

O Ressuscitado quando se pôs a caminho com os seus dois amigos perguntou-lhes de que conversavam, porque estavam desanimados. Eles falam-lhe de Jesus, seu Mestre, que foi crucificado e eles esperavam que fosse Ele o libertador. Às vezes também nós nos deixamos abater pelas contrariedades, pela doença, pela desconfiança, pelo fracasso, por algo que não corre como esperávamos.

Aos seus amigos e algumas vezes a nós Jesus diz: “Ó homens sem inteligência e lentos de coração para compreender tudo o que disseram os profetas.” Nós temos um tesouro que nos pode ajudar: os conselhos de Jesus, as suas palavras e  os seus exemplos. A Bíblia é um tesouro espiritual que nos pode encher da esperança que a presença de Jesus dá, que nos pode fortalecer e consolar nos nossos desalentos.

Diante da sua queixa, Jesus diz-lhes: “Não era necessário que Cristo sofresse tudo isso para entrar na sua glória”. As dificuldades da vida, vividas com confiança no Senhor Ressuscitado são um tesouro de glória celeste, porque o Reino do Ressuscitado não é aqui, mas no céu. E Ele quer nos levar para o Seu Reino de paz e alegria, de bondade e perdão, de verdade e justiça. É o Reino de um Deus que é Amor e vem ao nosso encontro para nos abraçar.

Os discípulos de Jesus, ao chegar à sua terra e ao verem que aquele peregrino quer ir adiante, dizem-lhe: «Fica connosco, Senhor».

Ao longo do caminho Aquele Homem foi-lhes falando das Palavras da Escritura, eles não O conhecem, mas sentem que aquelas palavras aquecem o seu coração e o enchem de esperança. Talvez por isso eles queiram que Ele fique com eles. E este convite a Jesus Ressuscitado para que ficasse com eles na sua casa, na sua vida, no seu coração, roubou o Coração a Jesus. Pela caridade com Aquele Homem eles abriram o Coração do Ressuscitado, que ficou com eles, sentou-se à mesa para comer com eles e depois ilumina os seus olhos, e eles reconhecem Jesus Ressuscitado ao partir do pão. Eles reconhecem o amor do Coração de Jesus para com eles, na mesa da Eucaristia.

Nesta Páscoa o Ressuscitado espera que nós lhe digamos com fé e confiança: «Fica connosco, Senhor!» Fica na nossa casa, na nossa família, na nossa vida. Fica connosco, Senhor! Abre-nos os olhos e ilumina a nossa fé, para te reconhecermos. Fica connosco e senta-Te à nossa mesa, abençoa o nosso pão e faz-nos saborear o Amor do Teu Coração. Senta-nos à mesa da Eucaristia e faz-nos estar sempre contigo. Fica connosco e faz-nos sentir na vida a alegria da tua Ressurreição, a alegria de estares cada dia ao nosso lado nos caminhos da vida, a alegria de seres Tu a dar-nos uma palavra de coragem, de esperança e alento para começarmos cada dia apoiados só em Ti, alegria de te ter connosco na nossa casa. Fica connosco, Senhor Ressuscitado e faz-nos testemunhas da tua Páscoa de Amor! Obrigada porque a Tua Páscoa é o sinal do Teu grande amor por mim e por todos. Tu amaste-me e entregaste-Te por mim para me dar a Tua própria vida, para te fazeres a minha Páscoa.

Vamos deixar-nos levar pela mão de Teresa dos Andes e procurar fazer a experiencia destes dois discípulos e amigos de Jesus, conhecidos como discípulos de Emaús. Diz-nos ela:

«Põe-te na presença de Deus. Considera a Deus dentro da tua alma, no teu coração. Diante Dele olha para a tua vida e vê como Ele se fez igual a ti e caminha contigo pelos caminhos da vida. Vê que sem Ele não podes nada. Vê como é grande o amor que te tem ao estar sempre contigo, mesmo quando não O sentes e não O vês.»

Pensa em tudo o que Lhe queres dizer. Tal como os discípulos de Emaús pede-lhe que te explique o sentido de tudo o que não compreendes. Pede-lhe que Ele te explique o sentido da tua vida e deixa que Ele te explique o mistério de Amor divino que és tu e que é Deus. No interior do teu coração Ele vai derramar o bálsamo da consolação ao iluminar-te com a sua palavra: «Era necessário que isso acontecesse para participares na glória de Deus». Nada acontece sem que seja para uma maior manifestação da presença de Deus na tua vida. Entrega-te ao amor.

Depois sentirás arder o teu coração, com o fogo do amor que a Sua palavra desperta em ti. Ele fala-te e ao falar-te a Sua palavra está tão carregada de Amor que te pode transformar nesse mesmo amor, porque Ele dá-te a conhecer a palavra divina que és tu. Tu és uma palavra do Amor de Deus e Ele vai-to dizer no segredo da oração, quando estiveres recolhida com Ele.

“Fica connosco Senhor!” Pede-lhe que fique contigo, que permaneça em ti, sê firme neste pedido, porque se fores determinada alcançarás o Seu Coração e Ele atenderá o teu pedido. Eu na oração senti muito amor divino. Senti que o Sagrado Coração se unia a mim. O seu amor era tanto que pude sentir todo o meu corpo abrasado nesse amor. Não quererás tu que o Senhor fique contigo para sempre?