O SACERDÓCIO DA CARMELITA

 

 

   
 

"E todas ocupadas em oração pelos defensores da Igreja e pregadores e letrados que a defendem, ajudássemos no que pudéssemos a este Senhor meu, que tão atribulado O trazem."  

 

(Santa Teresa de Jesus, Livro da Vida, 2)

   
 

O CARMELO E OS SACERDOTES

 

A todos os Estimados Sacerdotes dirigimos, nesta Quinta – feira Santa, uma saudação muito amiga e fraterna, felicitando-os pelo sublime dom do Sacerdócio, no qual ganha todo o sentido a nossa vocação de Carmelitas. A Carmelita Descalça, tal como a desejou Santa Teresa, tem uma vocação eclesial sacerdotal, isto é, vive escondida com Cristo em Deus, entregando-se na oração ardente, na prática generosa da caridade e na alegre comunhão fraterna pelos Sacerdotes, que são os “defensores” da Igreja. Este vínculo de comunhão entre o sacerdote e a carmelita faz da vocação do sacerdote a expressão concreta da vocação da carmelita, irmanando-os numa mesma vocação. Ela comunga da caridade pastoral do sacerdote e o sacerdote comunga do “seu estar na presença do Deus vivo”, em Quem, pela fé, são “um” e unidos tornam presente a Igreja de Jesus Cristo.

É grande o apelo que Santa Teresa nos lança a nós Carmelitas à fidelidade à nossa vocação sacerdotal. Nos capítulos I e III do seu livro “Caminho de Perfeição” ela manifesta-nos o motivo pelo qual o Senhor nos chamou ao Carmelo:

-“ Procurar ser tais que valham as nossas orações para ajudar os defensores da Igreja, os pregadores e letrados que a defendem.” E acrescenta:

“ Poderá ser que digais para que recomendo eu isto e digo que temos de ajudar os que são melhores do que nós?” E explica:

“ Pensais, filhas minhas, que é preciso pouco para tratar com o mundo e viver no mundo … e, enfim, não serem homens senão anjos?

Para estas duas coisas vos peço eu que procureis ser tais que mereçamos alcançá-las de Deus:

- A primeira é que haja muitos dos muito e muito letrados e dos religiosos que tenham as qualidades precisas para isto que tenho dito; e aos que não estão muito dispostos os disponha o Senhor; que mais fará um perfeito do que muitos que o não são.

-A outra é que depois de metidos na peleja – a qual não é pequena – o Senhor os tenha de Sua mão para que se possam livrar de tantos perigos como os há no mundo e tapar os ouvidos ao canto das sereias, neste perigoso mar “.

Queridos Sacerdotes, é esta a principal missão que a nossa Santa Madre Fundadora nos aponta e que nós com todo o entusiasmo e alegria assumimos. A par da nossa debilidade acompanha-nos o grande desejo de estar sempre ao lado dos nossos Sacerdotes, suplicando para todos a luz, a fortaleza e o conforto que necessitam. Neste Ano Jubilar, para vos acompanharmos mais de perto na vossa difícil missão, propusemo-nos, na primeira quinta-feira de cada mês, a adoração ao Santíssimo exposto durante as 24h do dia. Estamos certas de que da nossa presença diante do Senhor Sacramentado irradiará para todos vós aquela força oculta e misteriosa do Espírito Divino, que a todos animará e guiará pelos caminhos da vontade de Deus. Acreditamos na força do vosso ministério sacerdotal e por isso nos confiamos à vossa fervorosa oração.

A todos desejamos uma Santa Páscoa,

As Irmãs do Carmelo de Cristo Redentor